#VoceViu

PF: Bolsonaro agiu de forma ‘dolosa e consciente’ sobre mentiras contra urnas 

Jair Bolsonaro (Foto:Tânia Rêgo/Escritório Brasil)

Com Karla Gamba

A Polícia Federalista avalia que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) atuou com “dolo, consciência e livre vontade” na produção e divulgação de informações falsas sobre o sistema eleitoral brasílio. Os dados constam do relatório da PF, que foi guiado ao Supremo Tribunal Federalista (STF), e ao qual a pilastra teve entrada.

No documento, ao narrar o incidente da reunião entre Bolsonaro e ministros, em 2022, os investigadores afirmam que os discursos do portanto presidente, de Anderson Torres (seu ministro da Justiça) e o deputado federalista Filipe Barros (PL-PR), seguiram a “metodologia desenvolvida pela milícia do dedo”.

A coesão entre as falas que propagaram a teoria de vulnerabilidade e fraude no sistema eletrônico de votação, junto à apresentação de Barros porquê “alguém com conhecimento técnico” — porquê forma de dar credibilidade ao que estava sendo dito aos ministros de Estado presentes — demonstram o dolo, isto é, a intenção.

Os investigadores apontam ainda que a narrativa era sabidamente inverídica e sem qualquer lastro concreto.

A reunião aconteceu em julho do ano da última eleição presidencial, no Palácio do Planalto, e chegou ao conhecimento da PF por meio de uma gravação encontrada no computador de Mauro Cid.

PF: Bolsonaro agiu de forma ‘dolosa e consciente’ sobre mentiras contra urnas 
Acompanhe as últimas notícias e acontecimentos relevantes de cidades do Brasil e do mundo. Fique por dentro dos principais assuntos no Portal Voz do Sertão, aqui você vai ficar conectado com as notícias.

Comentários

Veja Mais Relacionadas