Politica

General alvo de operação da PF quis dominar elite do Exército e seria comandante do golpe

Fim de procura e inquietação na operação feita hoje pela Polícia Federalista, Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, general de quatro estrelas, tentou dar uma espécie de golpe na própria no Tropa para colocar sob seu comando as organizações militares de escol da força. Ele era comandante de Operações Terrestres do Tropa (Coter).

Segundo a Polícia Federalista informou ao ministro Alexandre de Moraes, “ESTEVAM THEOPHILO se reuniu com o logo Presidente JAIR BOLSONARO no Palácio do Alvorada e, de harmonia com os diálogos encontrados no celular de MAURO CID, teria consentido com a adesão ao Golpe de Estado desde o que presidente assinasse a medida. Nesse sentido, além de ser o responsável operacional pelo tarefa da tropa caso a medida de mediação se concretizasse, os elementos indiciários já reunidos apontam que caberiam às Forças Especiais do Tropa (os chamados Kids Pretos) a missão de efetuar a prisão do Ministro do Supremo Tribunal Federalista ALEXANDRE DE
MORAES mal o decreto presidencial fosse assinado”.

Meses antes da eleição, Teophilo teria sugerido a geração de um comando multidomínio para ter as forças de escol do Tropa sob a competência de unicamente um general: ele próprio. Com isso ficariam sob o guarda-chuva do Coter integrantes dos comandos de operações especiais, artilharia, resguardo cibernética, informação e guerra eletrônica, entre outras tropas especializadas.

A teoria teria sido muito recebida pelo atual comandante do Tropa, general Tomás Ribeiro Paiva, mas gerou clima de suspeição no Cume Comando, já que concentraria poder excessivo nas mãos de uma única pessoa.

Estevam Theophilo chegou a ser cogitado para assumir o Comando do Tropa em novembro de 2022, quando os militares avaliavam quem assumiria o posto no governo Lula — o escolhido foi o general Júlio Cesar de Arruda, que caiu depois os atos golpistas no dia 8 de janeiro. Dos quatro indicados, no entanto, Theophilo era o último a lucrar as quatro estrelas, entregues a ele quando assumiu o Coter.

Assim uma vez que Bolsonaro, Estevam Theophilo foi aluno da Ateneu Militar das Agulhas Negras, a Aman.

General alvo de operação da PF quis dominar elite do Exército e seria comandante do golpe
Acompanhe as últimas notícias e acontecimentos relevantes de cidades do Brasil e do mundo. Fique por dentro dos principais assuntos no Portal Voz do Sertão, aqui você vai ficar conectado com as notícias.

Deixe seu Comentário

Veja Mais Relacionadas

Nossos Produtos