#VoceViu

Bolsonarismo tenta “sequestrar” atuação de voluntários

A atuação de influenciadores seguiu sendo o destaque nas redes sociais, em grande secção impulsionados por perfis de fofocas e/ou que “cobrem” a vida de subcelebridades. A atuação destes perfis – de fofoca e influenciadores – vem sendo sequestrada por atores ligados ao cluster de extrema-direita, com o objetivo de substanciar uma traço argumentativa bolsonarista. Nessa abordagem, o bolsonarismo defende que a reação à tragédia estaria sendo fruto exclusivamente da ação de voluntários, buscando suprimir a visibilidade de ações dos governos federalista, estadual e municipais.

Lula foi o único político que se destacou (5º principal perfil) ao explorar o tema do Rio Grande do Sul no Facebook/Instagram nos últimos sete dias

Nesta semana o volume de menções ao tema se manteve aquém do registrado na semana anterior (o volume de menções caiu 42% na confrontação), mas ainda monopolizou o debate nas redes sociais. De um lado, não-polarizados e influenciadores priorizaram campanhas de doações e exploraram histórias comoventes. De outro, o campo de extrema-direita liderado pelo bolsonarismo buscava disputar a atuação destes influenciadores, reivindicado uma independência nas ações da sociedade social que seriam logo contrapostas a uma suposta ineficiência do poder público. Cá, o bolsonarismo se beneficia do esfriamento no volume de conversações sobre o tema para amplificar a percepção de influência no debate. Por isso, é importante correlacionarmos o esfriamento das conversações com o aumento da relevância do bolsonarismo e da extrema-direita neste cenário e nos próximos dias. Para tal, pensemos em uma maré que, ao recuar, revela com o recuo estruturas que até logo não apareciam devido ao volume de chuva (ou menções) presente naquele cenário.

Em suma o debate nas redes se orientou pela ação de voluntários (mormente influenciadores) e pela atuação do governo federalista. O primeiro é reivindicado – em partes – pelo bolsonarismo, enquanto o segundo é questionado a partir de recortes descontextualizados (ex.: verbas destinadas ao estado). Uma vez que tecido de fundo, notícias falsas permeiam as discussões, com atenção para críticas oriundas de atores ligados ao poder público gaúcho e influenciadores ligados ao campo bolsonarista.

Bolsonarismo tenta “sequestrar” atuação de voluntários
Acompanhe as últimas notícias e acontecimentos relevantes de cidades do Brasil e do mundo. Fique por dentro dos principais assuntos no Portal Voz do Sertão, aqui você vai ficar conectado com as notícias.

Deixe seu Comentário

Veja Mais Relacionadas

Nossos Produtos