#VoceViu

Santa Catarina registra 18 prefeitos presos em 14 meses; dois foram nesta semana

O Estado de Santa Catarina atinge um triste recorde. Em 14 meses, 18 prefeitos foram presos acusados de prevaricação. A mais recente prisão foi a do bolsonarista Ari Bagúio (PL), de Ponte Subida do Setentrião, ocorrida nesta sexta-feira (26) durante a Operação Limpeza Urbana, deflagrada pelo Grupo de Atuação Próprio de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC).

Bagúio é indiciado de participar de um suposto esquema de prevaricação relacionado à contratação de serviços de limpeza urbana na cidade catarinense. Dois filhos do prefeito, aliás, também foram presos, além de um secretário municipal.

O prefeito e a família são donos do escritório de contabilidade Wolinger, que também foi mira de buscas pelo Gaeco. Segundo o MPSC, interessados em prestar serviços de limpeza urbana no município eram direcionadas à empresa.

“Tal conduta faria com que segmento do quantia pago pelo município aos contratados para limpar a cidade voltasse para os próprios agentes púbicos investigados, ocasionando enriquecimento ilícito, que se aproxima do valor de R$ 100 milénio”, informou o MPSC.

DOIS NA MESMA SEMANA

Foi a segunda prisão de um prefeito do Estado de Santa Catarina na mesma semana. Na última quarta-feira (24), Douglas Elias Costa (PL) foi recluso em outra operação do Gaeco. Ele é indiciado de prevaricação e fraudes em licitações.

16 PREFEITOS NA MESMA OPERAÇÃO

Um totalidade de 16 prefeitos catarinenses foram detidos na Operação Mensageiro, do MPSC, que também investigou esquema de prevaricação em contratos de limpeza urbana. A ação teve início em dezembro de 2022 e a quarta tempo foi realizada em abril de 2023.

Ao longo das fases, foram detidos os prefeitos Luiz Henrique Saliba (PP), de Papanduva; Antônio Rodrigues (PP), de Balneário Barra do Sul; Antônio Ceron (PSD), de Lages; Vicente Corrêa Costa (PL), de Capivari de Inferior; Marlon Neuber (PL), de Itapoá; Joares Ponticelli (PP), de Tubarão; Luiz Carlos Tamanini (MDB), de Corupá; Deyvisonn de Souza (MDB), de Pescaria Brava; Armindo Sesar Tassi (MDB), de Massaranduba; Adriano Poffo (MDB), de Ibirama; Adilson Lisczkovski (Patriota), de Major Vieira; Patrick Corrêa (Republicanos), de Imaruí; Luiz Divonsir Shimoguiri (PSD), de Três Barras; Luiz Antonio Chiodini (PP), de Guaramirim; Alfredo Cezar Dreher (Podemos), de Bela Vista do Toldo; e Felipe Voigt (MDB), de Schroeder.

Santa Catarina registra 18 prefeitos presos em 14 meses; dois foram nesta semana
Acompanhe as últimas notícias e acontecimentos relevantes de cidades do Brasil e do mundo. Fique por dentro dos principais assuntos no Portal Voz do Sertão, aqui você vai ficar conectado com as notícias.

Deixe seu Comentário

Veja Mais Relacionadas

Nossos Produtos