Brasil

Chacina de família no DF: sétimo corpo é identificado e suspeito é descartado

O corpo encontrado na quarta-feira, 18, em uma casa na região de Cristalina, em Goiás, é de Marcos Antônio Lopes de Oliveira, sogro da cabelereira Elizamar da Silva, 39 anos. A informação foi confirmada em contato com o delegado responsável pelo caso, Ricardo Viana, da Polícia Civil do Distrito Federal.

Dez pessoas da mesma família desapareceram nos últimos dias. Marcos Antônio é a sétima a ser encontrada morta. Ele foi apontado como um possível suspeito do crime, mas a hipótese perdeu força após a localização do corpo.

O cadáver de Marcos foi encontrado em um cativeiro. De acordo com a Polícia, a principal hipótese no momento é que o caso tenha sido motivado por dinheiro. 

Ao menos três suspeitos foram presos, entre eles Horácio Barbosa, que confessou o crime e apontou Marcos como mandante. De acordo com Barbosa, ele teria recebido R$ 100 mil pelos assassinatos. 

Confira os 10 desaparecidos até o momento: 

  • A cabeleireira Elizamar Silva, de 39 anos;
  • Os três filhos: os gêmeos Rafael e Rafaela, de 6 anos, e Gabriel, de 7 anos;
  • Thiago Gabriel Belchior (marido), de 30 anos;
  • Marcos Antônio Lopes de Oliveira (sogro), de 54 anos;
  • Renata Juliene Belchior (sogra), de 52 anos;
  • Gabriela Belchior (cunhada), de 24 anos;
  • Claudia Regina Marques de Oliveira (ex-mulher de Marcos Antônio); e
  • Ana Beatriz Marques de Oliveira (filha de Marcos e Claudia Regina).

Relembre o caso

O caso veio à tona no último sábado, 14, com a denúncia do desaparecimento de Elizamar e dos três filhos. O carro dela foi encontrado carbonizado, em uma rodovia estadual de Cristalina, em Goiás, onde havia quatro cadáveres no seu interior, todos carbonizados.

No domingo, 15, as autoridades receberam a denúncia de que mais quatro pessoas da mesma família tinham desaparecido: Thiago, Marcos, Renata e Gabriela. Outro carro, pertencente ao sogro da cabeleireira, foi encontrado também carbonizado, com dois corpos.

Com a investigação do caso, a polícia chegou a três suspeitos, sendo que dois deles participaram efetivamente do assassinato das vítimas. Um deles confessou que foi contratado pelo pai das crianças e o avô para roubar uma quantia em dinheiro. 

Um terceiro homem, de 34 anos, foi localizado e teria participado da vigilância das vítimas enquanto eram mantidas em cárcere privado em uma residência em Planaltina. Os três suspeitos estão presos.

“As investigações prosseguem no intuito de verificar a versão apresentada, isto é, se o pai das crianças e o avô estão vivos e se realmente foram coautores do hediondo crime”, afirmou o delegado-chefe da 6ª DP, Ricardo Viana.

Chacina de família no DF: sétimo corpo é identificado e suspeito é descartado
Acompanhe as últimas notícias e acontecimentos relevantes de cidades do Brasil e do mundo. Fique por dentro dos principais assuntos no Portal Voz do Sertão, aqui você vai ficar conectado com as notícias.

Deixe seu Comentário

Veja Mais Relacionadas

Nossos Produtos